Immochan acelera crescimento rumo à liderança na Grande Lisboa

Susana Correia |
Immochan acelera crescimento rumo à liderança na Grande Lisboa

O braço imobiliário do grupo Auchan está a apostar em força no mercado português. E, depois de investir 411 milhões de euros na aquisição, à Blackstone, do Fórum Montijo, Fórum Sintra e Sintra Retail Park, para acelerar o seu crescimento na Grande Lisboa, a empresa liderada por Mário Costa tem já novas cartas na manga para os próximos anos. E, ainda que o desenvolvimento de projetos de raiz vá ser o impulsionador do crescimento, a aquisição de outros ativos em operação também não está descartada.

«Temos uma estratégia de longo prazo para o mercado português. E, embora tenhamos no pipeline alguns projetos novos de raiz, em diferentes estágios de desenvolvimento; nesta fase achámos necessário acelerar o nosso processo de crescimento em Portugal e partir para a compra de ativos já em operação», explicou o diretor-geral da empresa esta quarta-feira em Lisboa, num encontro com os jornalistas para dar a conhecer os traços gerais da nova «Visão Immochan 2030».

Realizada com recurso a capitais próprios, a compra dos três ativos à Blackstone «foi uma exceção, pois não é o nosso modus operandi comum, mas permitiu-nos conquistar mais rapidamente o patamar de dimensão de ambicionámos para o mercado nacional», “saltando” para o segundo lugar no ranking nacional das empresas proprietárias e gestoras de centros comerciais de média e grande dimensão. No conjunto, estes três ativos representam uma área de mais de 130.000 m² de ABL, 19,5 milhões de visitantes anuais e 306 lojistas, dos quais 114 novas marcas.

Para os próximos cinco anos, continuam em carteira «mais dois projetos importantes, também localizados na Grande Lisboa. Tratam-se de projetos que incluem outras valências que não apenas retalho, são multiusos e procuram não só dar resposta às novas tendências de consumo, correspondendo também às nossas preocupações de diversificação imobiliária», afirmou Mário Costa.

 

«Ainda há muito potencial por desenvolver em Sintra e no Montijo»

A estes podem ainda vir a juntar-se novos projetos nas imediações dos Fórum Montijo e Sintra, reconheceu aquele responsável. «Ainda há muito potencial imobiliário para desenvolver em Sintra e no Montijo», afirmou o diretor-geral da Immochan. «Além de todos estes ativos terem espaço para expansões futuras, as próprias zonas onde estão inseridas encerram hoje um grande potencial para o desenvolvimento de outros projetos imobiliários que não têm de passar necessariamente pelo retalho, comentou. No caso de Sintra, além do Fórum e do Retail Park, a compra incluiu também um lote de terreno adjacente com potencial de desenvolvimento urbanístico para mais de 8.000 m² de área bruta de construção.

Mas, para já está apenas confirmado um investimento adicional de «dois a três milhões de euros, para fazer algumas intervenções na qualificação daqueles ativos». Um valor que será aplicado em ações como a reposicionamento das áreas comuns, na criação de ciclovias e caminhos pedonais que vão reforçar a ligação do Fórum Montijo à cidade, ou na «importação» para Sintra e Montijo do conceito «Merenda», a área de restauração que a Immochan desenvolveu no Alegro Castelo Branco.

O rebranding dos centros comerciais do Montijo e Sintra, que operam sob a marca Fórum, para a marca Alegro é outra das possibilidades que a Immochan está a estudar, mas não é, pelo menos para já, a prioridade do novo proprietário.

Para já, uma coisa é certa: «com estas aquisições a Immochan consolidou a sua posição no mercado da Grande Lisboa, onde já estávamos com o Alegro Alfragide e o Alegro Setúbal, entre outras galerias. Hoje, somos um dos principais players na região, onde perspetivamos atingir quase 40 milhões de visitas anuais».