Há mais estrangeiros a viver em Portugal

Fernanda Cerqueira |
Há mais estrangeiros a viver em Portugal

 

«Em 2016 assistimos à inversão da tendência de decréscimo da população estrangeira residente, que se verificava desde 2010, com um aumento de 2,3% face a 2015, totalizando 397.731 cidadãos com título de autorização de residência», assinala o Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo (RIFA), apresentado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

O SEF explica o aumento do número de imigrantes com «a perceção de Portugal como país seguro» e com «as vantagens fiscais decorrentes do regime para o residente não habitual».

O relatório refere ainda que, no final de 2016, foram emitidos 1.172 primeiros títulos de residência a investidores e 1.836 a familiares no âmbito do regime especial de autorização de residência para atividade de investimento, conhecidos por ‘vistos gold’.

O investimento total realizado ascendeu a quase 875 milhões de euros, tendo o valor relativo às 1.329 operações de aquisição de bens imóveis totalizado cerca de 787 milhões de euros e as 84 operações de transferência de capital em valor igual ou superior a um milhão de euros chegado a quase 87 milhões de euros.

Segundo o relatório, a lista das dez nacionalidades mais representativas em Portugal alterou-se com a entrada da França, cuja comunidade registou um aumento superior a 33% face a 2015, e a consequente saída de São Tomé e Príncipe desta lista. O SEF destaca também o Reino Unido que passou a ser, no ano passado, a sexta nacionalidade com maior presença em Portugal. A nacionalidade brasileira, com um total de 81.251 cidadãos, mantém-se como a principal comunidade estrangeira residente em Portugal.