Grupo ETEX reforça aposta em Portugal e mostra-se no ArchiSummit

Susana Correia |
Grupo ETEX reforça aposta em Portugal e mostra-se no ArchiSummit

Presente em 42 países, o grupo ETEX atua no mercado português através da sua subsidiária Euronit, e vai marcar presença no maior encontro internacional de arquitetura em Portugal com um espaço próprio. Aproveitando para contactar diretamente com a comunidade de arquitetos e clientes, a empresa vai ali apresentar as suas mais recentes novidades para o mercado português.

Um dos produtos em evidência neste encontro e que pretende impulsionar a aposta em Portugal, é o revestimento de fachadas de fibrocimento EQUITONE®, com provas dadas em diversos projetos de referência no nosso país e para o qual a empresa reconhece um elevado potencial de crescimento, tendo mesmo identificado mais de 160.000 m² de projetos com apetência para a utilização deste material de revestimento nos próximos dois anos em território nacional. A Grande Lisboa e o Grande Porto, sobretudo nos segmentos de habitação e equipamentos, são os mercados mais ativos neste pipeline de projetos potenciais.

A sede da Polícia Judiciária de Lisboa, projetada pela Saraiva & Associados; o Edifício EDP de Viseu, do ateliê AMVC; a Escola Secundária de Olhão, com projeto da Tallandtaller; e a Escola Água de Pau, em São Miguel (Açores), assinada pela Entreplanos Arquitectos; bem como o edifício da Santa Casa da Misericórdia de Valpaços, com projeto do gabinete Santos Gaia Arquitecto; ou ainda o Bairro do Sobreiro, na Maia, um caso de estudo na recuperação de habitação social e com projeto do Espaço Municipal (Câmara Municipal da Maia); são algumas das obras de referência em Portugal que recorreram ao uso de fachadas EQUITONE®.

Um revestimento de fibrocimento para aplicação em fachadas ventiladas, além de garantir ganhos de eficiência energética, o EQUITONE® distingue-se pelo seu aspeto de naturalidade e pela elevada durabilidade, com uma expetativa de vida de cerca de 50 a 60 anos.