Famílias gastam média de €112 com energia e água

Ana Tavares |
Famílias gastam média de €112 com energia e água

A eletriticidade implica a maior despesa, seguida, com pouca diferença, pelo gás e pela água, mostra o recente “Estudo de mercado sobre eficiência energética na habitação particular”, levado a cabo pela ADENE, e realizado no âmbito prévio à Campanha de Sensibilização e de Promoção da Eficiência Energética na Habitação. A ADENE é responsável pela sua implementação, decorrente do Programa Operacional Sustentabilidade Eficiência no uso de Recursos (POSEUR), a iniciar no próximo mês de outubro.

As famílias inquiridas neste estudo acreditam que os eletrodomésticos e a iluminação são os que geram maior despesa na fatura energética, enquanto equipamentos essenciais de utilização permanente. O aquecimento da habitação representa uma prática sazonal, e o arrefecimento é considerado “um luxo”.

3 em cada 4 inquiridos mostram-se atentos à temática da eficiência energética, ainda que nem todos concretizem medidas efetivas para reduzir o consumo. 57% mostram-se interessados em rever os seus consumos diários pela necessidade de reduzir as faturas de eletricidade, gás e água. 24% mostra-se interessado em reduzir os consumos pelo impacto que os mesmos têm no ambiente.

No que concerne a implementação de soluções de eficiência energética, 19% dos inquiridos mostra-se preocupado com esta questão, mas o investimento inicial elevado faz com que não exista uma perceção imediata dos benefícios de longo prazo, tanto a nível da poupança monetária, como do conforto ou saúde, nota a ADENE.

Assim, entre as medidas de eficiência energética mais implementadas entre os inquiridos estão a utilização de lâmpadas LED, apontada por 68%  dos inquiridos, o uso de eletrodomésticos mais eficientes (43%), o uso de equipamentos eficientes de produção de água quente (28%) e a substituição de janelas (20%). Só 3% recorre às energias renováveis para produção de energia em casa.

De acordo com a ADENE, «a Campanha de Sensibilização e de Promoção da Eficiência Energética na Habitação Particular visa informar o público em geral sobre a eficiência energética e a sua importância, dentro do tema “Eficiência Energética nos Edifícios”». Segundo João Paulo Girbal, presidente da ADENE, «é fundamental que os consumidores possam adquirir conhecimento de quais as ações que podem desenvolver tendo em vista a promoção da eficiência energética e das energias renováveis no setor residencial».

A ADENE tem também em desenvolvimento uma campanha de sensibilização e de promoção da eficiência energética dirigida à Administração Pública Central. Os resultados deverão ser apresentados durante o mês de junho.