Falta de fiscalização atrasa sector da construção

Ana Tavares |
Falta de fiscalização atrasa sector da construção

Quem o diz é Calungo Domingos, especialista em construção civil, em declarações à Angop. Questionado sobre os principais desafios do sector, que considera um barómetro do desenvolvimento de qualquer país, notou que muitos fiscais não possuem formação específica e estão presentes na obra apenas no dia da consignação ou de inauguração dos projetos. Alerta para a necessidade de uma fiscalização adequada, e para o impacto que esta tem nas obras de reconstrução do país, já que identifica muitas obras rodoviárias realizadas desde 2008 que já se encontram em avançado estado de degradação pela falta de qualidade.

Esta situação, de acordo com o especialista, tem prejudicado muito o Estado angolano que tem alocado avultados recursos financeiros sem sucesso, vendo-se obrigado, na maioria das vezes, a repetir obras. Calungo Domingos pede ainda maior intervenção do Instituto Regulador da Construção Civil e Obras Públicas.