F&B retém a maior parte do investimento em retalho

Ana Tavares |
F&B retém a maior parte do investimento em retalho

 

Esta é uma das principais conclusões do estudo WACTION, da Worx, segundo o qual a maior parte dos processos de refusbishment e reposicionamento de equipamentos comerciais tem as áreas de restauração como centrais.

Estas zonas assumem-se cada vez mais como um dos principais motivos de visita, gerando um impacto considerável no footfall dos centros. A consultora dá o exemplo do Dolce Vita Tejo, Alameda Shop & Spot, Alma Shopping ou Saldanha Residence, que renovaram os seus food courts e instalaram novos conceitos e operadores.

No 1º trimestre deste ano, das cerca de 100 novas lojas que a Worx contabiliza que tenham aberto em Lisboa, 73% diz respeito ao setor F&B, seguido pelos 10% do setor da moda ou 6% da área de decoração e design.

A procura de espaços, antes muito mais concentrada no centro histórico da cidade, estende-se agora a zonas como as Avenidas Novas, onde abriram, nos últimos meses, lojas como a Padaria Portuguesa LAB, Sportino, Joker Lounge e Skora.