Évora investe € 17 M na recuperação do seu Centro Histórico

Fernanda Cerqueira |
Évora investe € 17 M na recuperação do seu Centro Histórico

O Centro Histórico de Évora celebra 31 anos desde a classificação como Património Mundial pela UNESCO e o município prepara um programa de revitalização a realizar até 2020.

Em causa está um investimento de quase 17 milhões de euros, desenvolvido no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Évora, e que conta com o apoio do Programa Alentejo 2020. Feitas as contas a maior tranche deste investimento será suportada pelo município (9,5 milhões de euros).

Uma parte substancial do investimento incidirá na recuperação do edifício centenário do Salão Centra Eborense e na requalificação dos Paços do Concelho, do Teatro Garcia Resende, da antiga central rodoviária e em arranjos de espaços públicos.

Turismo regista crescimento médio anual de 20%

O Alentejo surge entre os destinos europeus mais procurados e apreciados e Évora refelete bem esse interesse crescente. De acordo com o Carlos Pinto de Sá, presidente da Câmara Municipal de Évora, citado pelo Idealista, o turismo «tem tido um crescimento médio anual de 20%».

Com o investimento programado, a autarquia espera não só potenciar o crescimento do turismo, mas também recuperar habitantes no Centro Histórico da cidade. As quase 17 mil pessoas que viviam no Centro Histórico de Évora, em 1986, hoje reduzem-se a seis mil. Se 17 mil pessoas era um número excessivo para a capacidade das infra-estruturas daquela área, hoje os 6 mil habitantes fica muito aquém.