Escritórios: Zona emergente teve a maior área contratada em janeiro

Ana Tavares |
Escritórios: Zona emergente teve a maior área contratada em janeiro

 

Neste mês, segundo a análise do mercado da Savills Aguirre Newman, foram colocados 13.717 m² de escritórios, menos 24% que em igual mês de 2017. Teresa Cachada, Analista do Departamento de Consultoria da Savills Aguirre Newman, explica que «verificamos que no ano transato existiram duas transações que tiveram grande impacto no take-up do mês: Uría Menéndez e Bankinter, ambas para a zona do Marquês de Pombal. No entanto, este ano ainda não se verificaram contratações de dimensão tão elevada. Porém, a Zona 3 destacou-se com a expansão da Fujitsu (2.085m²) na Torre Oriente e a zona 6, com a Warpcom a mudar as suas instalações para o Alfrapark, ocupando agora 1.344 m²».

Neste mês, foram registadas 18 operações, que correspondem a mais uma colocação que no período homólogo. O maior número de negócios registou-se no Prime CBD, Parque das Nações e Corredor Oeste, com 4 transações em cada zona. No extremo oposto, está a Zona Secundária, sem qualquer colocação registada em janeiro.

Analisando a absorção por intervalo de área contratada, 82% das transações registaram uma superfície superior a 300 m², e apenas 3 negócios envolveram áreas superiores. A superfície média contratada baixou 28% para 762 m².

Toda a área colocada em janeiro disse respeito a edifícios usados, com o setor “TMT’s & Utilities” a destacar-se com 5.118 m², 37% do total.