Empresas tomam 65.000m² de escritórios até maio

Ana Tavares |
Empresas tomam 65.000m² de escritórios até maio

No período analisado, foram concluídas 108 operações, com uma área média transacionada de 600m². A JLL detém uma quota de mercado de 37% no acumulado do ano.

A área de “TMT’s & Utilities” foi a mais dinâmica neste período na tomada de espaços, representando 22% do total, seguida da área de “Farmacêuticas e Saúde” e dos “Serviços Financeiros”, ambos com 17%. Corredor Oeste e Prime CBD destacam-se por representarem 30% e 23% do take up total entre janeiro e maio.

Só no 5º mês do ano, foram colocados 11.354m², num total de 23 operações e com uma área média transacionada de 494m². Estes números representam um crescimento de 16% da atividade face a abril, embora tenha recuado 12% face ao mês homólogo.

Foram concluídas em maio 4 operações com áreas superiores a 1.000m², duas das quais no Corredor Oeste, uma no CBD e outra no Prime CBD, as zonas mais dinâmicas do mercado. Novo destaque para o setor “TMT’s & Utilities”, que representaram 36% da área tomada, seguido do setor “Serviços a Empresas” com 19% e de “Outros Serviços” com 17%.

A mudança de instalações continuou a ser a principal motivação para a tomada de escritórios, representando 61% no acumulado do ano e 64% em maio. Expansão de área e entrada de novas empresas representaram os restantes 39% no acumulado do ano e 36% no mês de maio.

Mariana Rosa, Head de Office Agency & Corporate Solutions da JLL, nota que «assistimos a uma dinâmica de crescimento da ocupação num contexto económico bastante positivo, com o aumento da confiança das empresas e uma crescente atratividade de Lisboa como destino de negócios. Esta conjugação de fatores leva-nos a crer que a procura de espaços se vá intensificar no resto do ano, abrindo muito boas perspetivas para a evolução do mercado face a 2016», remata.