Empresas procuram mais flexibilidade

Ana Tavares |
Empresas procuram mais flexibilidade

 

De acordo com o Global Tenant Survey CBRE 2018, as empresas dos espaços de escritórios e de industrial e logística procuram maior comodidade e flexibilidade, o que vai atraindo cada vez mais operadores de coworking. Proprietários que desejam proteger os edifícios da concorrência de operadores de escritórios flexíveis de outros edifícios terão de introduzir uma maior variedade de serviços de forma económica, segundo a CBRE.

Por um lado, 55% destes ocupantes procuram espaços flexíveis, 57% no caso dos escritórios e 39% no caso do segmento industrial. Os serviced offices lideram a procura, com 26% do total, seguidos pelo arrendamento tradicional de curto prazo, com 24%, e pelo coworking, com 20%.

Para o relatório, a consultora entrevistou mais de 1.300 utilizadores de imóveis comerciais a nível mundial, para determinar quais os aspetos de gestão dos imóveis que mais valorizam e quais os tipos de novos serviços necessários.