Dolce Vita Tejo quer criar 'shopping resort'

Ana Tavares |
Dolce Vita Tejo quer criar 'shopping resort'

A ideia é aumentar o tempo de permanência dos visitantes no centro comercial. O projeto está já a ser analisado pela Câmara Municipal da Amadora, e prevê a construção de um rocódromo (paredes de escalada) e de uma piscina de ondas para surf, entre outras infraestruturas de diversões que ainda não foram divulgadas.

Salvador Arenere, diretor de comunicação do Eurofund, explica ao Expresso que «o objetivo é alterar toda a praça grande do Dolce Vita, com 7.000m² de área coberta, onde não vai faltar sequer um lago. Um conceito similar ao que temos em Puerto Venecia, em Saragoça». Este shopping espanhol, com 206.000m², é considerado o maior da europa, e foi vendido posteriormente à Into Roperties. Continua a ser gerido pela Eurofund.

Este upgrade acontece depois de o Dolce Vita Tejo ter registado em 2016 o seu melhor ano de sempre desde a abertura em 2009, com a melhoria de vários indicadores de sustentabilidade ambiental. Desde o início deste ano já abriram 9 lojas novas, como a Adidas, a McDonalds ou a Teddy Mountain, e foram levadas a cabo 7 renovações

Salvador Arenere explicou ainda que a empresa está para ficar em Portugal, onde tem uma parceria com o fundo americano Baupost, que estará à procura de comprador para a sua participação de mais de 80%, nota o Expresso. «A nossa estratégia é investir, nós estamos investidores em Portugal. Queremos crescer cá», avançou.