Custos da construção nova continuam a crescer

Ana Tavares |
Custos da construção nova continuam a crescer

Esta contínua aceleração foi determinada essencialmente pela componente Materiais, que registou um crescimento de 1,1%, superior ao do mês anterior. A Mão-de-obra apresentou uma taxa de variação de 2,2%, menos 0,1% que em novembro.

A variação média anual do Índice foi de 0,6% em 2016, o dobro dos 0,3% do ano anterior, sendo que as componentes respetivas registaram variações médias anuais de 1,4% no caso da Mão-de-obra e -0,3% no caso dos Materiais.

Os números do INE mostram também que as variações homólogas dos índices relativos a Apartamentos e Moradias fixaram-se em 1,6% e 1,8%, crescimentos de 0,1% e 0,2%, respetivamente, face às taxas observadas em novembro.

A nota foi também de crescimento no Índice de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação no Continente, que subiu 1,6% em termos homólogos em dezembro. Produtos e Serviços apresentaram taxas de variação de -1,3% e 2,4% em dezembro. Todas as regiões apresentaram taxas de variação homólogas positivas, à exceção do Alentejo, que apresentou uma variação nula.

A variação média anual deste índice foi também de 0,6% em 2016.