Centralidade do Andulo regista pouca procura

Ana Tavares |
Centralidade do Andulo regista pouca procura

 

Crispim Costa, coordenador da área de Comercial e Marketing da Kora Angola, construtora da centralidade, nota que a centralidade tem já 172 casas concluídas das 1.000 previstas, 144 das quais apartamentos, 14 moradias térreas e 14 moradias de 2 pisos. Todos os fogos são de tipologia T3 e têm cerca de 100 m2.

O responsável explicou, citado pelo Jornal de Angola, que, em função da procura, o Governo do Bié, além dos requisitos exigidos para o acesso às residências, decidiu atribuir quotas às instituições públicas, lamentando a fraca adesão dos clientes ao programa, em regime de renda resolúvel.

A Centralidade do Andulo integra-se no programa “Meu sonho, minha casa”, uma parceria do Estado com a Kora Angola, parte do Programa Nacional de Habitação. Foi inaugurada a 8 de Março. Este complexo habitacional está equipado com sistema de tratamento de água ou resíduos.

 

 

Foto: Jornal de Angola