Bruxelas alerta para subida dos preços das casas

Ana Tavares |
Bruxelas alerta para subida dos preços das casas

Este resultado traduz-se num aumento de 6% dos preços do setor com uma inflação geral da economia de 1,1%. A evolução do preço do imobiliário deflacionado é um dos 6 indicadores principais de acumulação de desequilíbrios internos do mecanismo de avaliação de desequilíbrios macroeconómicos da UE.

Segundo os números da CE, a valorização total de 15% dos últimos 3 anos já colocam os preços a 0,4% dos níveis de 2008, no pico de mercado. O risco de uma bolha imobiliária é uma das principais preocupações.

Apesar de Bruxelas já ter analisado a situação económica nacional no início deste ano, os dados de 2016 ainda não eram conhecidos, e o foco foi colocado nas dívidas pública e privada, no desemprego e na baixa competitividade. Segundo o Negócios, nos próximos dias a CE vai atualizar a sua análise com as previsões económicas que publicou em maio, os dados do crescimento do primeiro trimestre e as novas versões do Programa de Estabilidade e do Plano Nacional de Reformas, e daí sairão novas recomendações para o país.