Abril foi um «excelente mês» para a hotelaria nacional

Fernanda Cerqueira |
Abril foi um «excelente mês» para a hotelaria nacional

Os números constam do último AHP Tourism Monitors, produzido pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), que assinala um «excelente mês para a hotelaria nacional». A AHP explica que este resultado é «fruto, por um lado, de um mês de maior procura hoteleira e, por outro, do efeito Páscoa». Cristina Siza Vieira, presidente executiva da Associação da Hotelaria de Portugal, sublinha que «o mês de abril foi realmente muito forte para os hotéis portugueses. Já era, tradicionalmente, um bom mês, mas este ano superou todas as expectativas».

A taxa de ocupação por quarto subiu 8 p.p, em comparação com abril de 2016, atingindo os 76%, um crescimento idêntico ao registado em março de 2016. No que concerne às categorias hoteleiras nacionais, as unidades de 4 estrelas mantêm o pódio com um acréscimo de 9,6 p.p., refletindo uma taxa de ocupação de 79%.

Os destinos Madeira e Lisboa ultrapassaram os 85% e o Grande Porto fixou-se nos 83%, em termos de taxa de ocupação. O RevPAR (preço médio por quarto disponível) cresceu mais 30% face ao período homólogo. Um resultado em que se destacam os destinos Minho, Coimbra e Viseu com crescimentos de 49%, 46% e 40%, respetivamente, comparativamente a abril de 2016

O preço médio por quarto ocupado fixou-se nos 84 euros, representando mais 17% do que no período homólogo, sendo de destacar o crescimento de 20% das unidades hoteleiras de 4 estrelas e de 15% das unidades hoteleiras de 5 estrelas.