8 Edifícios de interesse público em Lisboa podem ter novos usos

Ana Tavares |
8 Edifícios de interesse público em Lisboa podem ter novos usos

 

A maior parte dos imóveis em causa são particulares, e estão devolutos ou desocupados. Estão em causa o quartel dos Bombeiros Voluntários Lisbonenses, a antiga sede da Fundação Oriente, o Cinema Olympia, as antigas instalações dos CTT na Rua de São José, da Autoridade Nacional de Proteção Civil, o quartel dos Bombeiros Voluntários da Ajuda, o anterior edifício do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas ou a antiga sede da EPAL.

Segundo o DN, a CML aprovou a alteração do plano de urbanização desta zona da cidade. O processo está ainda em discussão pública, e durante 20 dias, a contar de 28 de fevereiro, podem ser feitas sugestões ou reclamações.

A câmara justifica que «a realidade urbanística da cidade alterou-se bastante nos últimos anos. Por força da necessidade de racionalizar recursos, algumas instituições públicas (e muitas privadas) que funcionavam em imóveis dispersos pela cidade concentraram serviços reduzindo custos. No caso da Avenida da Liberdade e zona envolvente subsistem alguns edifícios, particulares, que estavam afetos a serviços públicos ou que eram ocupados por entidades que beneficiam do estatuto de utilidade pública e agora deixaram de estar efetivamente ocupados», explica Manuel Salgado, vereador do Urbanismo e Planeamento Estratégico.

Segundo o autarca, não está em causa uma desclassificação, mas uma alteração que permita «outros usos (habitação, terciário, turismo ou mesmo equipamentos) naqueles edifícios que estavam afetos apenas a albergar equipamentos», cita a mesma fonte.

 

 

Foto: Filipa Bernardo/ Global Imagens