Aliados tem a reabilitação mais cara do Porto, mas Centro Histórico é o principal destino de investimento

Fernanda Cerqueira |
Aliados tem a reabilitação mais cara do Porto, mas Centro Histórico é o principal destino de investimento

Esta é uma das principais conclusões apuradas pelo estudo ‘Reabilitação Urbana para Uso Residencial no Porto’, desenvolvido pela Prime Yield, em parceria com a Predibisa e as sociedades de advogados SRS e ALC, apresentado a 3 de novembro no Porto.

De acordo com este estudo a zona dos Aliados é aquela onde se localiza, atualmente, a oferta de reabilitação urbana para uso residencial mais cara da cidade. O valor médio por metro quadro desta zona atinge os 2.981 euros, o que representa um preço entre 11% e 55% mais elevado do que os valores médios de oferta apresentados em outras zonas da cidade para o mesmo tipo de produto.

Por outro lado, a zona que apresenta maior dinâmica de oferta de reabilitação para uso residencial é o Centro Histórico da cidade, concentrando 48% dos apartamentos integrados em projetos de reabilitação urbana construídos ou em desenvolvimento e mais que duplicando o volume contabilizado nos Aliados (21% da oferta).

A reabilitação é, atualmente, sem qualquer dúvida, o principal motor para o mercado imobiliário no Porto”, referiu José Velez, Diretor Executivo da Prime Yield, reconhecendo que “a habitação concentra boa parte das intenções de investimento”.

No mesmo sentido, João Nuno Magalhães, Diretor-geral da Predibisa, fala num “novo paradigma habitacional”. O diretor, da consultora imobiliária do Norte, explicou que “num ano que tem sido forte para a reabilitação urbana no Porto, com o aumento da procura, têm ocorrido novos investimentos imobiliários de reabilitação, orientados para a fixação permanente de famílias na Baixa do Porto”.

 “O Centro Histórico é um dínamo incontornável deste movimento e, nos últimos quatro anos, foi alvo de uma especial dinamização da reabilitação para habitação”, assinalou José Velez, acrescentando que “é evidente uma tendência para alargar o espectro das zonas de investimento para este tipo de projetos na cidade, onde os Aliados se destacam, especialmente no segmento prime”.

Centro Histórico da cidade desperta cada vez maior interesse por parte dos investidores

De acordo com o Índice de Preços do Centro Histórico do Porto, apurado no contexto do Observatório da Reabilitação da Baixa do Porto, os investidores que apostaram neste mercado viram os seus ativos valorizar 17,1% só no último ano, sendo que em 2015 o Centro Histórico do Porto registou o melhor desempenho dos últimos dez anos. Os resultados revelam ainda que, nos últimos quatro anos, o mercado imobiliário nesta zona histórica da cidade tem vindo a valorizar a um ritmo anual superior a 10%.