Habitação

Rendas com acréscimo de 6,4% no primeiro trimestre

Felipe Ribeiro |
Rendas com acréscimo de 6,4% no primeiro trimestre

No primeiro trimestre do ano, totalizando uma mediana de 6,16 euros por metro quadrado, os arrendamentos tiveram um acréscimo de 6,4%, nos 23 934 novos contratos de arrendamento efetuados em Portugal. Este número de contratos realizados no primeiro trimestre, dita uma subida de 19,8% face aos 19.977 registados em período homólogo.

As rendas mais elevadas verificaram-se na Área Metropolitana de Lisboa (9,10 € por metro quadrado), Algarve (7,12 € por metro quadrado), Região Autónoma da Madeira (6,98 € por metro quadrado) e Área Metropolitana do Porto (6,58 € por metro quadrado).

Nos três primeiros meses do ano, Lisboa, como já havia sucedido no trimestre anterior, continuou a ser a cidade mais cara em termos de arrendamento, com o valor mediano das rendas a situar-se nos 12 euros por metro quadrado. No Porto o valor medianos das rendas fixou-se nos 9,23 euros por metro quadrado. De referir ainda que todos os municípios com mais de 100 mil habitantes das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, à exceção de Santa Maria da Feira e Gondomar, verificaram rendas medianas superiores à nacional.

Os maiores crescimentos, em termos homólogos, assinalaram-se nos municípios do Funchal (+17,2%), Matosinhos (+14,9%) e Vila Nova de Famalicão (+14,6%).