Hotelaria

Porto com reservas entre 50% a 75% na passagem de ano

Ana Tavares |
Porto com reservas entre 50% a 75% na passagem de ano

A 11 de dezembro, vários hotéis do Porto registavam taxas de reservas para o Natal entre os 20% e os 70%, e entre os 50% e os 75% para a passagem de ano, números mais animadores do que a época festiva do ano passado.

Exemplo disso é o Hotel Sheraton, na Avenida da Boavista, que tem reservas de 50% para o Natal e entre os 60% e os 75% para o réveillon. Mas, como explica Joana Almeida, diretora do hotel, à Lusa, as reservas estão a ser feitas com cada vez menos antecipação, tendência que foi agravada com a pandemia, principalmente no que diz respeito a clientes de países com mais restrições, como a Alemanha.

O The Yeatman tem perspetivas mais animadoras do que em 2020, e revela ter «uma boa ocupação» para o Natal e para a passagem de ano, com o hotel «quase cheio», avança Jan-Erik Ringertz, diretor do hotel.

O responsável prevê que «depois do primeiro trimestre, acreditamos que surja uma recuperação. No entanto, ainda existem muitas hesitações e informação a ser esclarecida no que diz respeito à nova variante ómicron, pelo que, como tem sido até agora, vamos ter de nos adaptar à incerteza».

Por outro lado, o Hotel Dom Henrique, na Baixa do Porto, tem agora taxas de reservas para a noite de Natal na ordem dos 70% e de 75% para a passagem de ano, depois de ter fechado em novembro de 2020 devido à falta de turistas. Joaquim Simões, diretor do hotel, avança que «a taxa de ocupação está simpática, mas o aumento de casos de covid-19 pode levar a cancelamentos, como aconteceu nos feriados do início do mês de dezembro em que estávamos com taxas de ocupação de 95%, mas depois houve uma taxa de cancelamentos elevada», cita o Negócios.

Outro exemplo, o Hotel Moov Porto Centro tem perspectivas «animadoras» para os dias 24 e 31 de dezembro, com reservas à data de 20% a 58%. Mariana Ramos, responsável de vendas e marketing dos hotéis do grupo Endutex, «o ano revela-se já melhor do que 2020, mas ainda sem sentir um grande volume de procura. De um modo geral, podemos partilhar que a maioria das unidades Moov regista mais reservas nesta fase comparativamente ao que assistimos no ano passado, num cenário de pandemia, e com taxas de crescimento a rondar os 14% - 17%, e no caso do Moov Porto Centro os 49% para a passagem de ano».