Hasta pública dos terrenos de Entrecampos é novamente adiada

Ana Tavares |
Hasta pública dos terrenos de Entrecampos é novamente adiada

 

O leilão foi adiado no seguimento do novo pedido de adiamento do Ministério Público, «com vista a acautelar possíveis ilegalidades», que foi feito na 5ª feira. Segundo avançou o organismo ao DN, o MP enviou «um conjunto de questões à Câmara Municipal de Lisboa a respeito da designada Operação Integrada de Entrecampos», que dizem respeito a «aspetos de legalidade urbanística e ambiental, matéria que se inscreve na competência do Ministério Público nos Tribunais Administrativos».

A hasta pública esteve inicialmente prevista para dia 12 de novembro, e foi entretanto adiada para dia 23, para que o MP tivesse tempo de analisar as 14 páginas de resposta que o município enviou às primeiras questões colocadas então pela procuradora Elisabete Matos, na sequência de uma exposição que os vereadores do CDS-PP tinham enviado, colocando em causa a legalidade urbanística do projeto, como a possível violação do PDM.

Segundo o DN, até 22 de novembro, prazo limite para a apresentação de propostas, foram três os interessados que se apresentaram.  A ideia da autarquia é encaixar um mínimo de188 milhões de euros com a venda dos terrenos em causa.