Arrendamento

CML cria 500 novas habitações acessíveis em Entrecampos

Ana Tavares |
CML cria 500 novas habitações acessíveis em Entrecampos

Segundo a informação veiculada pelo gabinete do pelouro do Urbanismo, foram aprovadas as alterações ao loteamento localizado entre a Avenida das Forças Armadas e a Avenida Álvaro Pais, o empreendimento “Praça de Entrecampos”, que inclui a criação de novos equipamentos, como uma sala de estudo a funcionar 24 horas por dia, e novo estacionamento nas Forças Armadas, além das 500 novas habitações, incluídas no Programa de Renda Acessível.

Este loteamento é composto por 10 lotes, dois deles já construídos, dois sem alterações e seis «que foram agora objeto de alteração e aprovação, dos quais cinco são municipais para integração no Programa de Renda Acessível e um é privado», citam a Lusa e o DN.

O gabinete do vereador Ricardo Veludo destaca que «trata-se do início da concretização de uma grande obra pública de habitação para a classe média e para os jovens de Lisboa, a ser desenvolvida pela empresa municipal SRU [Sociedade de Reabilitação Urbana] Lisboa, cuja construção deverá ter início ainda em 2020 após a realização dos respetivos concursos públicos internacionais», cita a mesma fonte.

Segundo a autarquia, o valor de renda de um T0 vai variar entre os 150 e os 400 euros, e de um T1 entre os 150 e os 500 euros. Um T2 terá uma renda entre os 150 e os 600 euros, e as tipologias superiores terão rendas mínimas e máximas de 200 e 800 euros, respetivamente.

Cada família não pode gastar mais de 30% do seu salário líquido com estas rendas, conforme o regulamento do programa municipal.