Património

Baía do Tejo está na Rota Europeia de Património Industrial

Ana Tavares |
Baía do Tejo está na Rota Europeia de Património Industrial

A Baía do Tejo tornou-se membro efetivo da Rota Europeia do Património Industrial (ERIH), a principal rede de turismo do património industrial da Europa, composta por cerca de 2.000 locais de interesse em 47 países.

O património industrial presente no parque empresarial da Baía do Tejo no Barreiro provém, em grande parte, proveniente do antigo complexo industrial da CUF. Está organizado por “pontos âncora”, locais de maior interesse, complementados por espólio com interesse para visitação. A ERIH vai dar a conhecer estes pontos de interesse, a partir dos quais são estabelecidas Rotas Regionais.

A integração na ERIH surge na sequência da classificação pela DGPC, como CIP (Conjunto de Interesse Público), através da Portaria n.º 615/2020, de parte considerável do património detido pela Baía do Tejo no seu parque empresarial do Barreiro. Reconhece o diploma emanado do Gabinete da Secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural que o património agora classificado «mantém ainda hoje arquiteturas autênticas e de relevante valor histórico e cultural e social, testemunhando diversas fases de produção e de laboração de um dos maiores complexos industriais europeus e dos mais significativos enquanto património industrial português e inclui, ainda, toda uma série de equipamentos de natureza social».

O diploma identifica seis zonas de interesse, que enquadram mais de 10 equipamentos classificados com interesse público. Este património é agora dado a conhecer a um público mais alargado através desta rede europeia.

Em comunicado, a Baía do Tejo recorda que o Conselho de Administração «definiu como uma das linhas estratégicas da comunicação da empresa a valorização de um dos pilares que diferenciam e tornam os seus parques empresariais únicos: o património industrial existente nestes ativos. Para além dos equipamentos do Barreiro, a Baía do Tejo conta outras referências de efetivo interesse industrial arquitetónico nos seus parques empresariais no Seixal e em Estarreja». Para dar a conhecer este património, a Baía do Tejo vai promover a edição de vários artigos que contam a história destes territórios.

A Baía do Tejo tem atualmente sob sua gestão 4 parques empresariais, sediados nos Concelhos de Barreiro, Estarreja, Seixal e Vendas Novas, onde estão a laborar cerca de 340 empresas.