Porto quer atrair turismo e investimento qualificado

Ana Tavares |
Porto quer atrair turismo e investimento qualificado

As palavras são de Ricardo Valente, vereador dos pelouros da Economia, Turismo e Comércio da Câmara Municipal do Porto, que participava no encontro “Conversas Porto | Ponte de investimento”, um evento organizado pela Worx, em parceria com a APFIPP, em Lisboa.

Neste debate reuniram-se vários profissionais do setor imobiliário numa reflexão sobre os desafios e oportunidades da cidade do Porto em termos de investimento imobiliário, que tem beneficiado de um “efeito de contaminação” decorrente do interesse internacional em Lisboa. O painel destacou na ocasião a importância do turismo na captação de investimento para a cidade do Porto, que vai projetar a invicta como uma cidade com futuro, concordando com a ideia projetada pelo vereador.

Ricardo Valente salientou que a cidade está a apostar em vários projetos imobiliários como a reabilitação do Mercado do Bolhão, num investimento de 35 milhões de euros, e que deverá ficar pronto no próximo ano. O objetivo é «criar um verdadeiro mercado no centro da cidade do Porto».

Destacou também o investimento de 8 milhões de euros no Pavilhão Rosa Mota, que inaugura a 20 de setembro, a reconversão do antigo matadouro, num investimento de 40 milhões de euros, a inaugurar em 2021, ou a construção do novo terminal rodoviário e interface com a rodovia pesada e metro, que vai custar 14 milhões de euros.

Também a habitação está nas prioridades da autarquia. O projeto de reconversão do Quartel de Monte Pedral é o maior projeto de habitação para arrendamento acessível em curso no país, e vai reunir um investimento de 52 milhões de euros, além do Monte da Bela, com um investimento de 25 milhões. Os dois deverão ser inaugurados em 2022.