Imobiliário pode ter representado 15% do PIB em 2018

Ana Tavares |
Imobiliário pode ter representado 15% do PIB em 2018

 

A confirmar-se esta previsão, o volume do investimento terá crescido 20% face ao ano anterior, e o setor pode representar 15% do PIB. Os números foram avançados por Hugo Santos Ferreira, vice presidente executivo da APPII, durante uma conferência de imprensa organizada pela Habitat Invest esta semana, em Lisboa.

«O investimento estrangeiro continua a ser importantíssimo», nomeadamente programas como o RRNH ou os “golden visa”, destacou Hugo Santos Ferreira, que se assume otimista na entrada em 2019, mas destaca alguns «sinais de cautela».

«2019 deve ser um novo ano fantástico para o setor», principalmente a nível da «qualidade do investimento», se não também na quantidade. «Temos os maiores investidores do mundo a olhar para nós e para as nossas cidades, e há um efeito de contágio da confiança». Neste ponto, considera muito positiva a aprovação do regime de REITs (SIGI) em Portugal, noticiada nos últimos dias, e destaca também a decisão tomada em relação ao novo aeroporto.

No entanto, os custos de contexto da promoção continuarão a ser um dos desafios para o setor este ano, sendo «um problema grande para o setor e para as famílias», nomeadamente o custo «exagerado» dos terrenos, que «inviabiliza projetos».

Por outro lado, «temos muita falta de mão-de-obra num setor pouco dignificado», além dos elevados custos da construção, e de processos de licenciamento que «estão a demorar cerca de 3 anos em Lisboa», exemplifica.