Escritórios: ocupação volta a perder terreno em agosto

Susana Correia |
Escritórios: ocupação volta a perder terreno em agosto

Durante os primeiros oito meses de 2019, a absorção de espaços de escritórios na capital portuguesa somou 136.000 m², ficando 6% acima do nível de atividade registado em igual período do ano transato. Um resultado que, dizem os especialistas da Savills, contribui «para a antevisão de um fecho de ano em linha com as previsões de take-up ligeiramente abaixo dos 200.000 m²».

«O mercado tem conseguido manter os seus níveis de ocupação em terreno positivo e no balanço do ano 2019 não iremos assistir a uma descida significativa no volume de absorção. No entanto, a falta de oferta de espaços de escritórios no centro da cidade é preocupante, em particular na resposta à procura de espaços com dimensões maiores e com entrada prevista de novos projetos num período temporal de dois a três anos, será um desafio encontrar soluções de ocupação à medida dos requisitos dos ocupantes», comenta Alexandra Gomes, Senior Analyst do Departamento de Research da Savills.

Em agosto foram concluídas 12 operações, menos 25% que no período homólogo, sendo que 36% do take-up aconteceu na zona 2 (CBD) e 34% na zona 7 (Outras Zonas). No que toca à origem da procura, os setores de TMT’s & Utilities e Estado, Europa e Associações foram os mais ativos, ocupando 5.244 m² e 3.853 m², respetivamente.