Square AM

Imobiliário «será sempre um setor de refúgio» depois da Covid-19

Ana Tavares |
Imobiliário «será sempre um setor de refúgio» depois da Covid-19

Esta é a convicção de Pedro Coelho, Chairman da Square Asset Management, segundo o qual «se há alguma certeza neste clima de incerteza, é que as taxas de juro vão permanecer baixas, ou ainda mais baixas, durante muito mais tempo». E apesar de admitir que o setor imobiliário tenha retornos mais baixos nos próximos tempos, durante «um período que se espera que seja curto», este setor continuará a ser uma escolha face a outros produtos financeiros mais voláteis.

O responsável falava à VI no âmbito da nova rubrica “Conversas Diárias – Especial Covid-19”, onde atesta que «estando o país parado, o imobiliário está também mais parado. Há uma série de setores que conseguem responder quase normalmente com a sua atividade, mas outros são duramente afetados, como os mais comerciais, exceto serviços essenciais, mas todos os outros estão a sofrer bastante».

Explica que «os centros comerciais sentirão inicialmente o maior impacto, pois estão praticamente fechados, e estamos a acompanhar a situação diariamente com os nossos property managers». O responsável admite alguns incumprimentos durante o mês de abril, mas garante que, tal como em 2009, a solução passa por «gerir caso a caso com as empresas. É importante negociar para apoiar os particulares, para que se recuperem».

«É importante perceber quanto tempo isto vai durar. Se for rápido, os economistas acreditam que haverá uma quebra muito significativa neste momento, seguida de uma recuperação também rápida, nos vários níveis, no imobiliário inclusive. Mas pode também ser um período mais alargado. Daqui a umas semanas a Europa poderia estar a recuperar, mas os EUA poderão estar no centro do furacão, temos de ver como evolui. É todo um mundo de incertezas», acredita Pedro Coelho.

O responsável nota ainda que «estamos a pisar território desconhecido» e que o controlo da Covid-19 «é uma maratona, e não uma corrida de 100 metros. Há que ter sangue frio».

 

Square continua atenta a oportunidades de investimento

Para Pedro Coelho, também a crise pode trazer oportunidades de investimento, e a gestora continua atenta. «Estamos atentos a novas oportunidades, mas sabemos que a due dilligence, como as avaliações, serão mais difíceis de fazer neste tempo».

Exemplifica como possível oportunidade «fundos imobiliários globais com uma alocação específica ao imobiliário que tiveram resgates», e que «terão de reduzir essa exposição e terão de colocar alguns imóveis à venda».

Confirma também que a Square tem atualmente «a decorrer vários processos de due dilligence, com escrituras em fase final, que serão fechadas logo que seja possível».

Em relação aos fundos da Square em particular, Pedro Coelho avança que «temos tido alguns resgates e também subscrições, mas estamos muito folgados a nível de liquidez».