TPNP quer fechar 2018 com 7,5 milhões de dormidas

Fernanda Cerqueira |
TPNP quer fechar 2018 com 7,5 milhões de dormidas

 

O destino Porto e Norte de Portugal capta a preferência de cada vez mais turistas mesmo em ‘época baixa’. Em novembro de 2017, o destino «conseguiu crescer nas dormidas 10,5% face ao período homólogo, correspondendo a 468,7 mil dormidas e no conjunto dos 11 primeiros meses cresceu 7,4%, valor superior à média nacional». São resultados que animam o TPNP que estima que se mantenha «a curva ascendente», fechando o ano acima das «7,5 milhões de dormidas», uma previsão que aquela entidade turística tinha apenas para 2020.

Em novembro, no topo da lista das principais motivações para visitar a região Norte de Portugal esteve em primeiro lugar o ‘lazer e férias’, com 40,9%, e o principal mercado emissor externo foi Espanha.

Os produtos turísticos mais pretendidos na região Norte são em primeiro lugar os ‘city e short breaks’ (28%), logo seguido do binómio sol/mar (23%), depois o ‘touring’ (11%) e por fim a ‘natureza’ (10%) e a gastronomia e vinhos (9%). Eventos culturais, concertos, festivais representam 6%, enquanto a peregrinação e religião 2%, tal como os eventos desportivos representam (2%).