Mais 3 centros comerciais Chamartín em insolvência

Ana Tavares |
Mais 3 centros comerciais Chamartín em insolvência

 

Os pedidos foram feitos relativos às sociedades Aplicação Urbana XIII (dona do Central Park, em Linda-a-Velha), na qual o banco é credor de 5,4 milhões de euros, ao Dolce Vita Miraflores (10 milhões de euros) e a Sportsforum, dona do Dolce Vita Ovar, (14,9 milhões de euros).

Segundo o Expresso, as três empresas são detidas pela sociedade Aplicação Urbana Retail, pertencente à Aplicação Urbana Retail, que por seu turno pertence à Aplicação Urbana Imobiliária SGPS, parte da filial portuguesa da Chamartín. O Abanca vai propor que a administração judicial seja entregue a Jorge Calvete, que já conduziu outros processos de insolvência relativos à Chamartín.

Por um lado, a Aplicação Urbana XIII apresenta um ativo de 9,8 milhões de euros, e um passivo de 7 milhões. A Dolce Vita Miraflores tem um ativo de 15,8 milhões de euros e um passivo de 22 milhões, ao passo que a Sportsforum tem um ativo de 10 milhões de euros e dívidas de 22,6 milhões, segundo a mesma fonte.

De recordar que o grupo Chamartín comprou ao grupo Amorim o seu negócio imobiliário em 2006, entre edifícios de escritórios e centros comerciais. Agregou os centros comerciais nos anos seguintes sob a marca comum Dolce Vita, mas acabou por entrar em insolvência em Espanha, e começou a vender os seus ativos em Portugal em 2015. Restam estes três ativos em causa.