“GOLDEN VISA” ESSENCIAIS PARA A CRIAÇÃO DE EMPREGO, DIZ SETOR IMOBILIÁRIO

Ana Tavares |
“GOLDEN VISA” ESSENCIAIS PARA A CRIAÇÃO DE EMPREGO, DIZ SETOR IMOBILIÁRIO

De acordo com a APPII, foi «um dos principais triggers» da boa performance que o setor vive hoje em dia, bem como da reabilitação urbana e do mercado de arrendamento, através de benefícios diretos e indiretos, desde a hotelaria à restauração ou comércio. A associação aponta que só na fileira da construção e do imobiliário regista-se um aumento de 6,7% no número de trabalhadores no último trimestre de 2016.

Para a associação, é necessário dar ao programa «todas as condições para que recomece a funcionar normalmente, evitando que a incompreensível morosidade do seu funcionamento leve os investidores para outros destinos».

Também a APEMIP lembrou nos últimos dias que «o programa de vistos gold criou milhares de empregos em Portugal e estimulou não só a retoma do imobiliário, mas também da economia», e que o programa «foi muitas vezes dirigido para prédios tendo em vista a sua reabilitação ou em ativos convertidos em produtos turísticos, incentivando e promovendo o emprego em setores como o da construção, imobiliário, hotelaria e todos os serviços que a eles lhes são inerentes, para não falar da própria mediação imobiliária e dos gabinetes jurídicos que apoiam e acompanham os processos», nota o presidente Luís Lima. «Insistir na ideia que o investimento feito através deste programa, e em particular através do sector imobiliário, não gera emprego nem dinamiza a economia, é perpetuar uma informação errada», defende.