Dolce Vita Tejo dá novo passo para ser “shopping resort”

Ana Tavares |
Dolce Vita Tejo dá novo passo para ser “shopping resort”

Nesta fase das obras, cerca de metade da área de restauração foi intervencionada e renovada. «O novo food court uma das peças mais importantes do nosso projeto. Este espaço nunca tinha sido intervencionado desde a abertura do centro, em 2009, e já revelava algum desgaste. Além disso, é uma peça-chave quando se sabe que 40% das pessoas que visitam o centro comercial utilizam este espaço», explica Roberto Xavier, diretor do centro comercial, citado pelo Expresso.

A ideia é aplicar no centro comercial português o conceito que a proprietária Eurofund Investments já aplicou no parque comercial Puerto Venecia, em Saragoça, considerado o maior da Europa, com uma área total de 206.000m². Para aumentar o tempo de permanência média dos visitantes no Dolce Vita Tejo, uma das apostas foi precisamente a zona de restauração, onde estão a ser criados diferentes ambientes, «seja para passar tempo em família, para trabalhar ou simplesmente para estar», explica o mesmo responsável.

Até ao final de dezembro deverá ser concluída a renovação da restante área de restauração e do interior do shopping. Em fevereiro concluem-se as obras da área exterior do terraço, sempre mantendo o shopping em funcionamento.

Contudo, o projeto global ainda espera aprovação da Câmara Municipal da Amadora. Se tiver luz verde, será criada, por exemplo, uma zona de escalada, piscina de ondas e outras infraestruturas de animação.