CBRE cresceu 22% em 2017

Ana Tavares |
CBRE cresceu 22% em 2017

 

É o terceiro ano consecutivo de recordes para a CBRE em Portugal. Francisco Horta e Costa, diretor geral da CBRE Portugal, explica que «este foi um ano particularmente positivo, não só em termos de resultados, como também em termos das soluções apresentadas a clientes através de uma equipa de 150 colaboradores altamente qualificados».

Num contexto em que «o mercado português regista uma dinâmica extraordinária», o responsável aponta que «com ela surgem também novos desafios relacionados com a multidisciplinariedade, ao que a equipa CBRE conseguiu corresponder a 100%. Durante 2017 fortalecemos a nossa equipa de hotelaria, com um enfoque especial em transações e criámos uma área de Corporate Finance – Capital». Para Francisco Horta e Costa, «cada vez mais a CBRE vende soluções integradas aos seus clientes, que acompanham o ciclo do produto imobiliário na sua totalidade e os resultados estão à vista».

De destacar a expansão da consultora no Porto, «escritório que hoje conta já com 8 colaboradores, comprovou ser uma aposta certeira com algumas transações concluídas e várias em pipeline». Em termos de negócios, destaca também «a venda do portefólio da Tranquilidade, composto por 84 imóveis, e a venda do portfólio de rendimento da Silcoge a um fundo imobiliário da Explorer, que foi criado também com a nossa ajuda, por um valor superior a 150 milhões de euros».

Nota para os crescimentos de 10% do departamento de Investimento e Promoção / Reabilitação da consultora, e de 76% do departamento de Comércio, bem como o crescimento de 20% da área de Armazéns e Logística. A Neoturis fechou 2017 com mais de 30 projetos para clientes e investidores em mãos, com destaque para o Turismo de Lisboa, Vilamoura World, Bcp, Discovery ou Fosun.

A consultora, que celebra este ano 30 anos em Portugal, começa o ano com um conjunto de negócios em carteira em fase avançada que deverão somar os 1.000 milhões de euros, a concluir nos próximos 6 meses.