Jardins do Lumiar soma 93 fogos à oferta de nova habitação de Lisboa

Ana Tavares |
Jardins do Lumiar soma 93 fogos à oferta de nova habitação de Lisboa

O projeto é da STEVICA Promoções Imobiliárias,Lda, um promotor português radicado em Genebra. Sem referir o valor do investimento, a empresa avançou à VI que o valor das vendas deverá somar os 40 milhões de euros. 

A 500 metros do Campo de Golfe dos Alcoutins, o Jardins do Lumiar terá um total de 7.000 m², 4.000 dos quais destinados a área verde de lazer privativa. Os apartamentos T1 a T4 são assinados pelo atelier Miguel Correia – Future Architecture Thinking (FAT), e serão divididos em dois blocos de 6 e 7 andares, com áreas entre os 54 e os 157,5 m². Os preços de venda na fase de lançamento variam entre os 190.000 e os 625.000 euros.

As frações terão estacionamento privativo e espaços de arrumação, com vigilância 24 horas por dia, parque infantil e piscinas. Poderão vir a contar também com um ginásio privativo de 180 m².

A comercialização do Jardins do Lumiar está a cargo da Remax Time, empresa que integra o Maxgroup, associado da Remax, e que foi também responsável pela venda do terreno ao promotor.

Luís Silva, da Remax Time, comenta que «os Jardins do Lumiar surgem como uma interessante alternativa tanto para investidores como para aqueles que procuram habitação com uma notável relação qualidade/preço». Avança que nesta fase de lançamento o preço ronda os 3.500 euros/m² de área bruta privativa, que comparam com os preços normalmente superiores dos novos empreendimentos que surgem atualmente no mercado. «Em termos de relação competitividade/preço, os Jardins do Lumiar são uma opção incontornável para as famílias de classe média portuguesa», completa.