Quartos para estudantes em Lisboa custam duas vezes mais do que em Braga

Fernanda Cerqueira |
Quartos para estudantes em Lisboa custam duas vezes mais do que em Braga

 

Nos últimos anos a subida dos preços dos alojamentos para estudantes tem sido um tema recorrente, alcançando valores recorde em Lisboa e no Porto, mas com evidentes aumentos também nas restantes cidades universitárias, tais como Braga, Vila Real, Coimbra ou Covilhã.

Os dados, recolhidos pela Federação Académica do Porto (FAP) e pela Federação Académica de Lisboa (FAL), em dezembro do ano passado, citados pelo jornal Público, revelam a sucessiva escalada de preços. Sobre os quartos a mais de 270 euros euros, na cidade do Porto, o presidente da FAP, João Pedro Videira, afirma que «há quatro anos, o mesmo quarto custava menos 100 euros». Uma variação particularmente acentuada na capital, segundo informa a FAL. «Pelos exemplos que vou tendo neste início de ano letivo, já há alunos a pagar quartos a 550 ou 600 euros», conta João Rodrigues, presidente da FAL.

Mais a norte, em Braga, um quarto numa casa privada custa em média 200 euros por mês, mais 50 euros do que há quatro anos, de acordo com os números da Associação Académica da Universidade do Minho.

Apesar dos preços variarem consoante se esteja a falar de Lisboa ou de outra das principais cidades universitárias do país, há um denominador comum: o alojamento é o custo mais pesado para os estudantes.