Susana Correia
2017-07-17
Licenciamento de edifícios regressa ao crescimento
Em 2016, foram licenciados 16.738 edifícios em Portugal: mais 10,9% que em 2015. Um número que marca a inversão da tendência de decréscimo dos últimos anos, e que confirma o regresso da aposta na promoção imobiliária.

Os dados foram avançados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), e dão conta que os projetos de construção nova continuaram a ser predominantes em 2016, representando 64,3% do total de edifícios licenciados. Este valor traduz um ligeiro aumento face a 2015, quando este tipo de obra representava 63,8 % do total. Já as obras para reabilitação pesaram 27,6% dos projetos licenciados em 2016, perdendo terreno face aos 28,4% do ano anterior. Enquanto isso, as obras de demolição pesaram 8,1% das obras licenciadas em 2016, subindo face aos 7,8% de 2015.

No mesmo período, foram licenciados em Portugal 17.944 fogos, num crescimento de 37,4% face ao ano anterior – quando este indicador já registara um crescimento anual de 12,4%.

O INE revela ainda que foram concluídos 10.661 edifícios em 2016, sendo este outro dos indicadores que regressa ao crescimento: 3,2% em relação a 2015 (quando registou um decréscimo de -13,8%). Já o número de fogos concluídos foi 9.800, mais 9,4% que em 2015 (-17,2% face a 2015).

Venda de casas rendeu 14.800 milhões em 2016

Contas feitas, em 2016 a venda de casas em Portugal rendeu 14.800 milhões de euros, mais 18,7% do que em 2015. Recorde-se que já no ano anterior, o valor gerado pela venda de habitação tinha crescido 30,8%.

A venda de casas usadas foi a que mais contribuiu para este resultado:  11.400 milhões de euros, tendo aumentado 27,6% em relação ao ano anterior, sucedendo a um crescimento de 43,1% em 2015. Já os alojamentos novos contribuíram com 3.400 milhões de euros em venda, tendo diminuído 3,9% face a 2015, invertendo a tendência de crescimento (7,2%) desse ano.

Os preços das casas subiram em média 7,1%, sendo este o terceiro ano consecutivo em que se observou um acréscimo do Índice de Preços da Habitação. Este agravamento dos preços foi mais intenso no caso das casas usadas (8,7%) do que nas casas novas (3,3%).

SE JÁ É ASSINANTE FAÇA LOGIN
Ainda não é assinante
Garanta e acompanhe toda a informação da Vida Imobiliária, atual, rigorosa e independente.

Vantagens da assinatura Vida Imobiliária (digital+impressa)

  • Acesso a todos os conteúdos de atualidade em www.vidaimobiliaria.com
  • Informação diária da atualidade de Portugal, Angola e Moçambique
  • Subscrição de E-news de Portugal e Angola
  • Acesso a Edições eletrónicas - Acessível por PC ou tablet
  • Recebe edições impressas da revista Vida Imobiliária
  • Presença gratuita, e exclusiva, nos debates dos Almoços Vida Imobiliária.
  • Desconto 20% na Loja Vida Imobiliária
  • Oferta de livros

Vantagens da assinatura Vida Imobiliária (digital)

  • Acesso a todos os conteúdos de atualidade em www.vidaimobiliaria.com
  • Informação diária da atualidade de Portugal, Angola e Moçambique
  • Subscrição de E-news de Portugal e Angola
  • Acesso a Edições eletrónicas - Acessível por PC ou tablet
  • Escolha a modalidade que mais se adapta às suas necessidades
Digital Trimestral Digital Anual Individual Corparate Trienal
19,99€ 49,99€ 94€ 170€ 220€
- Revista digital
- Acesso a todos os conteúdos digitais
- 10 Edições digitais /ano
- Presença no website
- Desconto exclusivo na loja
- Oferta 1 livro
- Revista em papel
-Revista digital
- Acesso e lugar reservado em eventos
- Desconto exclusivo na loja
- Oferta 2 livros
- 2 Revistas em papel
- Revista digital
- Acesso digital para 20 utilizadores
- Acesso e lugar em eventos para 2 pessoas
- Desconto exclusivo na loja
- Oferta 3 livros
- Revista em papel
- Revista digital
- Acesso digital para 10 utilizadores
- Acesso e lugar em eventos para 2 pessoas
- Desconto exclusivo na loja
- Oferta 3 livros
Para prosseguir com o pedido de assinatura, realize por favor o registo. Em caso de qualquer duvida envie-nos um e-mail para gestao@vidaimobiliaria.com ou ligue-nos para o telefone 22 2085009
ASSINE JÁ